FRUIÇÃO E ESCRITA II ENJOYMENT AND WRITING

Bossa Nova e Copacabana – Bossa Nova and Copacabana Beach


Praia de Copacabana

Copacabana Beach

Recordar é bossa atual


Recordar é viver, dizem. E eu vivo.


Hoje eu ouvi o cantor Lúcio Alves, que esteve no auge de sua carreira artística nos anos 50 e 60 e é considerado um dos precursores da Bossa Nova. O texto abaixo surgiu espontâneo após eu ouvir esse cantor em um CD lançado pela Folha, comemorando os 50 anos da Bossa Nova:

Não faça idéias erradas de mim, pois, quando o amor se vai, a gente bebe, chora, mas esquece. Então, a gente sai em busca de outra noite, de um bem querer para dar toda a ternura que se tem para dar.


Assim é que eu quero sair por aí, de mãos dadas com alguém, para ver o sol nascer. E, se me convidarem para sair, podem esperar sentado que eu não vou, pois existem praias lindas para se ver o sol nascer, mas, só em companhia de um bem querer. E nenhuma mais linda que Copacabana.


Ao pôr-do-sol em Copacabana, fica uma saudade na gente, pois, alguém como Você, eu preciso, de novo, encontrar para amar e sonhar. Pois eu sei que, ao terminar o amor, um sonho fica e outro amor eu sempre viverei.


Mas, nunca, assim como Você, pois o amor foi tanto que eu queria dizer para Você voltar. Nem que seja só para Você dizer adeus outra vez…


Salve a música e os românticos brasileiros e do mundo.


Luiz Ramos©

Setembro 2008


Foto: ramosforest©

Anúncios

outubro 1, 2008 Posted by | Bossa Nova, Copacabana, Lúcio Alves, música, song. | Deixe um comentário

Bossa Nova e Copacabana – Bossa Nova and Copacabana Beach


Praia de Copacabana

Copacabana Beach

Recordar é bossa atual


Recordar é viver, dizem. E eu vivo.


Hoje eu ouvi o cantor Lúcio Alves, que esteve no auge de sua carreira artística nos anos 50 e 60 e é considerado um dos precursores da Bossa Nova. O texto abaixo surgiu espontâneo após eu ouvir esse cantor em um CD lançado pela Folha, comemorando os 50 anos da Bossa Nova:

Não faça idéias erradas de mim, pois, quando o amor se vai, a gente bebe, chora, mas esquece. Então, a gente sai em busca de outra noite, de um bem querer para dar toda a ternura que se tem para dar.


Assim é que eu quero sair por aí, de mãos dadas com alguém, para ver o sol nascer. E, se me convidarem para sair, podem esperar sentado que eu não vou, pois existem praias lindas para se ver o sol nascer, mas, só em companhia de um bem querer. E nenhuma mais linda que Copacabana.


Ao pôr-do-sol em Copacabana, fica uma saudade na gente, pois, alguém como Você, eu preciso, de novo, encontrar para amar e sonhar. Pois eu sei que, ao terminar o amor, um sonho fica e outro amor eu sempre viverei.


Mas, nunca, assim como Você, pois o amor foi tanto que eu queria dizer para Você voltar. Nem que seja só para Você dizer adeus outra vez…


Salve a música e os românticos brasileiros e do mundo.


Luiz Ramos©

Setembro 2008


Foto: ramosforest©

outubro 1, 2008 Posted by | Bossa Nova, Copacabana, Lúcio Alves, música, song. | 1 Comentário