FRUIÇÃO E ESCRITA II ENJOYMENT AND WRITING

O que é o Inverno no Hemisfério Sul?

No Hemisfério Sul, o Inverno é o prenúncio da Primavera.
______________________________________________________

Estações em cerimonial procissão

Ventos gélidos sopram do Sul Antártico.

Como gaivota em vôo fantástico,

Em rasantes, nuvens baixas ameaçam,

E, levadas pelos ventos, da Antártida se afastam.

Pingüins, aos milhares, buscam águas cálidas.

Em pleno Atlântico, marinhas criaturas –

Lobos, pingüins e baleias, seguem perfiladas.

Correntes, nuvens e ventos rumam para o Norte

Em cerimonial procissão.

Cálidos ventos marinhos sopram para Leste.

Desde o Pacífico Oceano, águias em alto plano,

Como as nuvens surgidas no Oeste,

Em busca de rumo no Atlântico Netuno.

El Niño e La Niña brincam, sobre as águas e ares.

Os ventos se enfurecem em busca de sua sorte;

Os pingüins, aos milhares, buscam cálidas correntes,

No sentido Sul / Norte.

As correntes aéreas e marinhas, cálidas e glaciais,

Encontram-se, fundem-se, revolvem terras e abissais,

Ultrapassam um Porto Alegre, Babitonga e Ilha Bela.

Capricórnio, clima temperado, uma semente abrolha,

Uma flor desabrocha. É setembro. É Primavera.

Luiz Ramos da Silva Filho © – RAMOSFOREST AMBIENTE

Foto: ramosforest(c)

Anúncios

junho 29, 2008 Posted by | 22429291, climate, Inverno, Literatura | Deixe um comentário

O que é o Inverno no Hemisfério Sul?

No Hemisfério Sul, o Inverno é o prenúncio da Primavera.
______________________________________________________

Estações em cerimonial procissão

Ventos gélidos sopram do Sul Antártico.

Como gaivota em vôo fantástico,

Em rasantes, nuvens baixas ameaçam,

E, levadas pelos ventos, da Antártida se afastam.

Pingüins, aos milhares, buscam águas cálidas.

Em pleno Atlântico, marinhas criaturas –

Lobos, pingüins e baleias, seguem perfiladas.

Correntes, nuvens e ventos rumam para o Norte

Em cerimonial procissão.

Cálidos ventos marinhos sopram para Leste.

Desde o Pacífico Oceano, águias em alto plano,

Como as nuvens surgidas no Oeste,

Em busca de rumo no Atlântico Netuno.

El Niño e La Niña brincam, sobre as águas e ares.

Os ventos se enfurecem em busca de sua sorte;

Os pingüins, aos milhares, buscam cálidas correntes,

No sentido Sul / Norte.

As correntes aéreas e marinhas, cálidas e glaciais,

Encontram-se, fundem-se, revolvem terras e abissais,

Ultrapassam um Porto Alegre, Babitonga e Ilha Bela.

Capricórnio, clima temperado, uma semente abrolha,

Uma flor desabrocha. É setembro. É Primavera.

Luiz Ramos da Silva Filho © – RAMOSFOREST AMBIENTE

Foto: ramosforest(c)

junho 29, 2008 Posted by | 22430698, clima, climate, Literatura | 11 Comentários

Dia das Mães, Ciclone Subtropical e saudades.

My Sky Watch Friday click on here


Cold Front, Mother’s Day and remembrance

What a rainy Sunday…
______________________________________

Que domingo chuvoso…

O telefone ressoou no silêncio de meu escritório, neste domingo chuvoso. Lembrei-me de Estações em Cerimonial Procissão, aquele poema do Concurso Literário. Os ventos frios formados na Antártida sopram do Atlântico Sul, desde a Ilha Decepção, como se fosse o vôo de uma gaivota encantada.

Na Ilha Anverse, nuvens baixas ameaçam no horizonte e, logo, se aproximam das Ilhas Malvinas/Falkland. Pingüins, aos milhares, buscam águas cálidas em pleno Oceano Atlântico e nadam, enquanto deixam Porto Deseado ao largo. Os ventos, as correntes, as criaturas marinhas e aladas, tendo Cabo Branco ultrapassado, rumam para Camarones. Após, esse deslocamento de forças vivas da natureza, formado por marinhas criaturas, lobos, pingüins, baleias e impulsionadas por ventos e correntes, passam por Chubut e Galvez. E correntes, nuvens e ventos rumam para o Norte em cerimonial procissão.

Entrementes, cálidos ventos marinhos sopram para Leste desde o Oceano Pacífico. Da Ilha de Pacachamac águias em alto plano se deslocam, no Oeste, como as nuvens surgidas em Callao e que já se aproximam de Cuzco; sobre as Cordilheiras as nuvens encobrem La Paz e passam por Assunción.

O fenômeno meteorológico “El Nino”, algumas vezes, e o “La Nina”, outras mais, brincam sobre as águas e pelos ares, a provocar seus efeitos até em pleno Pantanal. Do Cerro de Montevideo, de onde toda região é avistada e guardada de invasores, são vistos, o rio da Prata, com sua curta extensão e largura a perder de vista e, também, Buenos Aires a se espraiar pela margem oposta do platino charco de Artigas.

Já, então, os ventos se enfurecem em busca de seu destino, rumo ao Atlântico e os animais marinhos e os alados, aos milhares, buscam correntes cálidas, no sentido Sul / Norte, rumo ao Equador.

As correntes aéreas e marinhas, cálidas e gélidas, vindas do Sul e do Oeste, encontram-se, fundem-se. Esse espetáculo da natureza nos é dado a apreciar hoje em dia pelos satélites meteorológicos; e, revolvem terras e mares, a provocar furacões, que destroem pescadores e suas embarcações; que arrasam moradias localizadas em sua passagem. E que trazem, em contrapartida, a renovação e perpetuação da vida. A vida renova-se em todo o Hemisfério Sul graças, em parte, a essa fenomenal procissão.

Um deslocamento imenso e espetacular que, ultrapassa Porto Alegre, a Baia de Babitonga e Ilha Bela, para então alcançar o Rio de Janeiro, de clima temperado, onde uma semente germinou, uma flor desabrochou. Setembro já passou. É Primavera e, hoje, chove.

O telefone, insistente, soou novamente em meu escritório neste domingo chuvoso de outubro.

Alô. Eu atendo

Alô, Cláudio, meu filho, uma voz delicada falou do outro lado da linha.

Não, minha Senhora, é engano. Eu informei. E desligamos.

Infelizmente, há onze anos, minha mãe já não pode mais falar comigo por telefone.

Que domingo chuvoso…

Luiz Ramos

Outubro 2007

maio 6, 2008 Posted by | Antártida, climate, Cold Front, Mother, Saudade | 12 Comentários

CLOUDY

CLOUDY


março 27, 2008 Posted by | climate, cloud, sky | 58 Comentários

It was raining


Melon
Blue

Bee, flowers and rain

Just now

março 25, 2008 Posted by | bee, climate, flower, garden, melon | 32 Comentários