FRUIÇÃO E ESCRITA II ENJOYMENT AND WRITING

Um universo encantado. As plantas se movimentam.

Plant movement
______________________________________________________________

Um pequeno jardim é um universo encantado. Basta prestar atenção. Até alguns termos usados são idênticos aos da astronomia.

Os vegetais têm certa forma de sensibilidade que faz com que eles respondam de alguma maneira a estímulos de origem interna ou externa, mesmo que de forma quase invisível. Esses estímulos, de diversas formas provocam crescimentos diferenciados: os movimentos da planta, dirigindo-se ou se afastando de alguma fonte de estímulo, em determinadas condições. Esses movimentos vegetais são classificados em:

a) MOVIMENTOS DE ÓRGÃOS DE PLANTAS FIXAS

Induzidos por estímulos externos: tropismos – quando a direção do estímulo determina a direção do movimento; nastismos – quando o estímulo externo provoca abertura ou fechamento do órgão, independente da direção do estímulo.


“Dorme Maria” ou Dormideira

Não induzidos por estímulos externos: nutações – movimento autônomo, próprio de plantas trepadeiras volúveis, provocam o crescimento para um lado e para outro, em busca de apoio; balísticos – movimentos de esporos ou sementes que são jogados à distância pela abertura explosiva do esporângio ou do fruto; higroscópicos – movimentos causados por variação de umidade, ocorridos após o amadurecimento do fruto e que provocam nos esporângios e nos frutos a sua abertura para liberação das sementes.

b) MOVIMENTOS LOCOMOTORES -Tactismos – causados por estímulos externos e encontrados em plantas unicelulares – hoje classificados nos reinos monera ou protista – que fazem com que o corpo inteiro da “planta” se movimente.

c) MOVIMENTOS CITOPLASMÁTICOS – Cicloses – são característicos das células vegetais, onde o citoplasma circula ao redor dos vacúolos mesmo sem estímulos externos.

Foto: Ramosforest(c)

Anúncios

junho 22, 2008 Posted by | flora, movimentos, tropismo | 10 Comentários

Um universo encantado. As plantas se movimentam.

Plant movement
______________________________________________________________

Um pequeno jardim é um universo encantado. Basta prestar atenção. Até alguns termos usados são idênticos aos da astronomia.

Os vegetais têm certa forma de sensibilidade que faz com que eles respondam de alguma maneira a estímulos de origem interna ou externa, mesmo que de forma quase invisível. Esses estímulos, de diversas formas provocam crescimentos diferenciados: os movimentos da planta, dirigindo-se ou se afastando de alguma fonte de estímulo, em determinadas condições. Esses movimentos vegetais são classificados em:

a) MOVIMENTOS DE ÓRGÃOS DE PLANTAS FIXAS

Induzidos por estímulos externos: tropismos – quando a direção do estímulo determina a direção do movimento; nastismos – quando o estímulo externo provoca abertura ou fechamento do órgão, independente da direção do estímulo.


“Dorme Maria” ou Dormideira

Não induzidos por estímulos externos: nutações – movimento autônomo, próprio de plantas trepadeiras volúveis, provocam o crescimento para um lado e para outro, em busca de apoio; balísticos – movimentos de esporos ou sementes que são jogados à distância pela abertura explosiva do esporângio ou do fruto; higroscópicos – movimentos causados por variação de umidade, ocorridos após o amadurecimento do fruto e que provocam nos esporângios e nos frutos a sua abertura para liberação das sementes.

b) MOVIMENTOS LOCOMOTORES -Tactismos – causados por estímulos externos e encontrados em plantas unicelulares – hoje classificados nos reinos monera ou protista – que fazem com que o corpo inteiro da “planta” se movimente.

c) MOVIMENTOS CITOPLASMÁTICOS – Cicloses – são característicos das células vegetais, onde o citoplasma circula ao redor dos vacúolos mesmo sem estímulos externos.

Foto: Ramosforest(c)

junho 22, 2008 Posted by | flora, tropismo | Deixe um comentário